A gestão de carreiras eficiente possibilita a retenção e engajamento de talentos, contribuindo diretamente para o crescimento do negócio. Afinal, uma empresa depende diretamente dos resultados de seus colaboradores.

Por isso mesmo a gestão de carreiras é extremamente importante para negócios que desejam alcançar um crescimento saudável no longo prazo.

Vital para uma organização o processo de gerenciar talentos é desafiador e exige a adoção de uma série de condutas para que se possa obter bons resultados. Confira um panorama geral sobre o tema a seguir.

O que é gestão de carreira?

A gestão de carreiras se refere a um conjunto de práticas que são adotadas por um profissional com o objetivo de estruturar procedimentos internos no negócio, traçando um guia para a trajetória profissional de cada colaborador dentro da empresa.

Sem uma gestão eficiente é impossível reter talentos dentro do negócio. Tendo em vista que todos os profissionais desejam alcançar novos patamares de sucesso ao longo de sua jornada profissional.

Portanto é natural que todo profissional busque uma empresa que tenha um bom plano de carreira onde possa se desenvolver profissionalmente com o intuito de alcançar salários cada vez mais altos, resultados expressivos e obter novos desafios com os quais lidar no dia a dia.

Relação entre gestão de carreira e desenvolvimento profissional

Com um bom plano de gestão de carreira é possível incentivar o desenvolvimento profissional de sua equipe. Tendo em vista que todos os profissionais buscam uma formação melhor com o intuito de alcançar novos patamares dentro da empresa.

Portanto, sem um profissional eficiente traçando planos de carreira para os colaboradores, é difícil que todos na empresa possam almejar o desenvolvimento profissional.

Abordagens e práticas da gestão de carreira

A gestão de carreira é uma prática que visa desenvolver e alcançar metas de carreira, bem como maximizar o potencial e o sucesso profissional. Existem várias abordagens e práticas para a gestão de carreira que podem ser aplicadas para auxiliar no crescimento e na satisfação profissional.

Algumas abordagens envolvem o estabelecimento de metas, investimento para que os profissionais desenvolvam novas habilidades e façam networking, por exemplo.

Evolução do conceito de gestão de carreira

Assim como todo o setor de RH com o passar dos anos houve uma evolução do conceito de gestão de carreira.

Tendo em vista que, as prioridades dos profissionais foram mudando com o passar dos anos e a gestão de carreira passou a evoluir para atender os anseios dos novos profissionais.

Portanto, não adianta pensar somente com o modelo de gerenciar uma carreira para que o profissional fique por 20 ou 30 anos na empresa. É preciso gerenciar seu crescimento em conjunto com a empresa dando ao profissional oportunidades para que ele realmente se desenvolva.

Uma vez que, isso se reflete na possibilidade de manter a satisfação do colaborador, contribuindo para a retenção de talentos e consequentemente obtenção de bons resultados para a equipe e para o profissional.

A tendência é que a evolução de gestão de carreira seja contínua e possa impactar positivamente os profissionais com o passar dos anos.

Qual o conceito de gestão de carreiras?

A gestão de carreiras é um processo sistemático e contínuo que envolve ações planejadas e estratégicas para gerenciar o desenvolvimento e o progresso profissional dos indivíduos dentro de uma organização. Esse processo tem como objetivo ajudar os funcionários a identificar e alcançar seus objetivos profissionais, ao mesmo tempo em que atendem às necessidades e metas da empresa.

Enfoques tradicionais e contemporâneos da gestão de carreiras

No enfoque tradicional da gestão de carreiras, temos alguns pontos:

  1. Hierárquico e linear: O enfoque tradicional da gestão de carreiras geralmente segue uma progressão hierárquica e linear dentro da organização. Os funcionários são incentivados a seguir uma trilha de carreira vertical, buscando promoções e avanços dentro da mesma empresa ao longo do tempo.
  1. Longo prazo na mesma empresa: A ênfase está em construir uma carreira sólida em uma única organização. Os profissionais são encorajados a permanecerem leais à empresa, dedicando anos de trabalho em busca de recompensas ao longo do tempo.
  1. Orientação da empresa: A organização assume a maior parte da responsabilidade pela gestão da carreira dos funcionários. Os planos de desenvolvimento são definidos com base nas necessidades da empresa, e os funcionários seguem as oportunidades disponibilizadas pela organização.
  1. Progressão baseada no tempo de serviço: A progressão na carreira tradicionalmente é determinada, em parte, pelo tempo de serviço. Quanto mais tempo um funcionário permanece na empresa, mais oportunidades de avanço ele pode obter.

Enfoque contemporâneo da gestão de carreiras

  1. Personalização e autonomia: Os enfoques contemporâneos enfatizam a importância de personalizar as carreiras de acordo com os interesses, habilidades e aspirações individuais dos funcionários. Eles têm maior autonomia para moldar suas trajetórias profissionais.
  1. Mobilidade e flexibilidade: Os profissionais contemporâneos têm mais oportunidades de mobilidade e flexibilidade em suas carreiras. Isso pode incluir movimentos laterais, mudanças de função, trabalho remoto e projetos temporários.
  1. Desenvolvimento contínuo: A aprendizagem ao longo da vida é valorizada. Os enfoques contemporâneos enfatizam o desenvolvimento contínuo das habilidades e competências dos funcionários para atender às demandas em constante mudança do mercado de trabalho.
  1. Foco no equilíbrio entre vida profissional e pessoal: As empresas contemporâneas reconhecem a importância do equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Elas oferecem opções de trabalho flexíveis e apoiam iniciativas que promovem o bem-estar dos funcionários.
  1. Ênfase no empoderamento: Os funcionários são incentivados a serem protagonistas de suas carreiras, tomando a iniciativa de buscar oportunidades e definir seus objetivos de desenvolvimento.

6. Inclusão e diversidade: Os enfoques contemporâneos valorizam a diversidade e a inclusão, criando oportunidades equitativas para o crescimento e avanço profissional de todos os colaboradores.

Importância da autogestão na gestão de carreiras

É necessário perceber que mesmo que a empresa não invista em gestão de carreira o profissional pode fazer sua autogestão.

Tendo em vista que, isso vai fazer toda a diferença na sua jornada profissional. Afinal é possível se tornar um colaborador mais eficiente quando você tem metas, ambições e desejos claros para alcançar.

Para isso é importante que o profissional se desenvolva e trabalhe continuamente em prol do plano de carreira que fez para si mesmo. Ter metas claras dentro da organização ajudará a dar o seu melhor e investir em sua própria carreira. Muitos profissionais deixam de fazer esse tipo de investimento por receio de sequer serem percebidos pela organização.

Todavia, o investimento feito em si mesmo trará ótimo resultado ao longo de sua jornada, podendo até mesmo ser convidado para trabalhar em outra empresa que perceba as suas habilidades. Por isso, nunca haverá motivo para deixar de se desenvolver profissionalmente, mesmo que esteja atuando em uma empresa pequena e sem uma grande possibilidade de crescimento.

Afinal, todos aqueles que investem em si mesmos conseguem uma performance profissional melhor e isso será percebido por todos ao redor. Além de ser responsável por abrir a mentalidade e possibilitar que a pessoa busque mais oportunidades em sua carreira.

Papel das organizações na gestão de carreiras

O papel das organizações na gestão de carreiras é crucial para promover o crescimento, desenvolvimento e satisfação dos funcionários. A empresa pode atuar de diferentes formas, como:

Desenvolvimento de políticas e programas: As organizações devem criar políticas e programas que facilitem a gestão de carreiras dos funcionários. Isso pode incluir programas de desenvolvimento profissional, oportunidades de aprendizagem e treinamento, mentorias, rotação de cargos e outras iniciativas que promovam o crescimento e avanço dos colaboradores.

Identificação de oportunidades de crescimento: As empresas devem estar atentas para identificar oportunidades de crescimento para seus funcionários. Isso pode incluir promoções, mudanças de função, projetos desafiadores e novas responsabilidades que permitam aos funcionários ampliar suas habilidades e experiências.

Orientação na definição de metas: As empresas podem ajudar os funcionários a definirem metas de carreira claras e realistas, alinhadas com os objetivos da organização. O diálogo aberto e a definição conjunta de metas são essenciais para o sucesso da gestão de carreiras.

Suporte para equilíbrio entre vida profissional e pessoal: As organizações devem reconhecer a importância do equilíbrio entre vida profissional e pessoal para o bem-estar dos funcionários. Elas podem oferecer políticas de trabalho flexíveis, programas de bem-estar e suporte para ajudar os colaboradores a equilibrar suas responsabilidades profissionais e pessoais.

Criação de uma cultura de aprendizado e desenvolvimento: É possível promover uma cultura que valorize a aprendizagem e o desenvolvimento contínuo. Isso pode ser alcançado por meio de programas de treinamento e reconhecimento do esforço em busca do crescimento profissional de cada colaborador.

Reconhecimento e recompensas: Reconhecer e recompensar os funcionários por suas realizações e contribuições é importante para incentivar a gestão de carreiras. O reconhecimento pode ser dado na forma de promoções, aumentos salariais, prêmios ou outras formas de incentivos.

Qual o principal objetivo da gestão de carreira?

Existem diversos objetivos que podem ser alcançados com uma boa gestão de carreira, como:

1. Alinhamento dos objetivos pessoais e profissionais

Através do alinhamento dos objetivos pessoais e profissionais é possível alcançar um equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Aspecto é fundamental para que se tenha bom resultado na carreira e na vida familiar.

Abrir mão do equilíbrio temporariamente em prol de um objetivo pode até mesmo trazer alguns bons resultados pontuais. Todavia os profissionais necessitam de equilíbrio entre a vida profissional e pessoal para que se tenha uma boa performance no longo prazo.

2. Desenvolvimento contínuo das habilidades e competências

Um bom profissional necessita de desenvolvimento contínuo das habilidades e competências para que continue se atualizando e entregando uma excelente performance em seu cargo.

Caso contrário sua atuação fica limitada, impedindo que a empresa progrida em resultados assim como sua própria carreira.

Portanto, a gestão desencadeia benefícios no gerenciamento de carreiras para o profissional e para a organização, evitando que a falta de desenvolvimento contínuo seja responsável por problemas ao longo da carreira.

3. Planejamento estratégico da carreira

O planejamento de carreira contribui positivamente para o sucesso profissional. Uma vez que utiliza as habilidades e competências do profissional em prol de alcançar benefícios para a própria carreira e para a empresa na qual atua.

4. Realização profissional e pessoal

Um plano estratégico pode ajudar os profissionais a alcançar a satisfação profissional e obter bons resultados.

Portanto, o ideal é que todas as pessoas tenham um bom planejamento de carreira para que alcancem a realização profissional e pessoal a partir dos resultados possíveis de alcançar dentro da empresa.

Entenda a importância da gestão de carreira para o profissional

A gestão de carreira para o profissional permite que ele alcance inúmeros resultados que impactam não só a sua trajetória como colaborador da empresa como também possibilitam o crescimento do negócio.

Por isso, toda pessoa deveria obter orientação profissional, para ter suporte ao desenvolvimento de sua carreira. Mesmo que a empresa não o auxilie no processo.

A orientação de recursos humanos pode falhar no feedback e acompanhamento em alguns casos. Diante disso, cabe ao profissional buscar oportunidades de aprendizado e ter uma estratégia de carreira com foco em suas habilidades e competências para gerar valor para si e para a empresa.

Alguns dos principais benefícios de fazer uma gestão de carreira para o profissional são os seguintes:

  • Clareza de objetivos e direcionamento profissional;
  • Oportunidades de crescimento e desenvolvimento;
  • Maior satisfação e motivação no trabalho;
  • Possibilita maior autonomia na construção da carreira.

Portanto são benefícios que irão impactar na jornada do profissional e também na reputação como empregador da empresa.

Como fazer a gestão da carreira da sua equipe?

Existem alguns passos que podem ser adotados para que se faça uma gestão de carreira de equipe que seja mais eficaz. Como, por exemplo:

1. Identificar as aspirações e metas individuais dos colaboradores

Na gestão de talentos é fundamental que o profissional leve em consideração as metas individuais dos colaboradores.

Tendo em vista que, o desenvolvimento profissional está intimamente relacionado às aspirações e metas individuais dos colaboradores.

Cada profissional precisa do suporte ao desenvolvimento para que use suas habilidades e competências de forma estratégica para alcançar a progressão na carreira.

O processo irá proporcionar satisfação profissional, aumento do engajamento do colaborador e propiciar ótimos resultados.

2. Oferecer orientação e suporte no desenvolvimento de competências

Uma vez identificado quais são os objetivos individuais de cada profissional é importante que a empresa faça uma avaliação e possa oferecer suporte ao desenvolvimento de competências de forma individualizada.

Tendo em vista que, o procedimento possibilitará maior engajamento dos profissionais. Além disso, é importante que a equipe desenvolva habilidades específicas de acordo com o cargo em que cada colaborador atua.

3. Fomentar a autoavaliação e o autodesenvolvimento

Além de oferecer feedback e acompanhamento, é importante que a empresa também fomente a alta avaliação e o autodesenvolvimento dos profissionais. Tendo em vista que, muito embora a empresa possa contribuir para que o profissional consiga se desenvolver é necessário que ele esteja realmente engajado com o processo.

4. Proporcionar oportunidades de crescimento e progressão na carreira

A empresa pode utilizar diversos tipos de incentivos para proporcionar oportunidades de crescimento e progressão de carreira.

Oferecer oportunidades de aprendizado, plano de ação, mentoria e coaching são cuidados importantes para proporcionar oportunidades de crescimento e progressão na carreira.

De modo que, os profissionais possam aproveitar as oportunidades de crescimento e progressão na carreira visando alcançar cargos mais altos e consequentemente melhor remunerados dentro da empresa.

5. Promover uma cultura de feedback e acompanhamento contínuo

Um ambiente pautado pela cultura de feedback e acompanhamento contínuo é naturalmente uma forma de estimular e engajar a equipe para que todos adotem uma postura de melhorar continuamente suas habilidades.

Quando todo o time está engajado, é perfeitamente natural que a empresa alcance resultados muito acima da média dos concorrentes.

Quais as vantagens para a empresa que faz gerenciamento de carreira?

Muitos empresários não percebem que existem inúmeras vantagens de investir no gerenciamento de carreira de seus profissionais. Diante disso trouxemos apenas alguns exemplos de quais são os principais benefícios de fazer esse tipo de investimento em seu negócio:

1. Retenção de talentos

É extremamente necessário que uma empresa tenha uma equipe qualificada para atender seus clientes da melhor forma possível.

Infelizmente é cada vez mais comum que empresas que não investem em processos internos eficientes acabam perdendo seus talentos, ocasionando uma alta taxa de churn.

2. Atração de novos talentos

Toda empresa precisa de um bom ambiente laboral para que consiga atrair novos talentos. Por isso é fundamental investir em estratégias que tragam uma boa reputação para o negócio como empregador.

3. Maior engajamento e produtividade dos colaboradores

Todos os bons profissionais desejam trabalhar em uma empresa que os incentive a dar o seu melhor, recompensando-os por isso.

Por isso mesmo se a empresa quer maior engajamento e produtividade dos colaboradores é importante que lhes dê um vislumbre daquilo que poderão alcançar danos ao seu melhor em prol do negócio.

4. Melhoria do clima organizacional

Uma empresa que investe em gestão de carreira consegue como resultado melhorar o clima organizacional. Isso também impacta na produtividade de todos os profissionais, afinal, sabendo que existem benefícios que serão usufruídos por todos aqueles que dão seu melhor, a equipe se empenha naturalmente.

5. Desenvolvimento de uma reputação como empregador

Uma empresa que investe em gestão de carreiras e desenvolve seus profissionais naturalmente terá uma boa reputação como empregador.

O que é importante para atrair bons talentos para a equipe e garantir um time sempre qualificado.

Quais os principais pontos do planejamento de carreira?

O planejamento de carreira é um processo que precisa ser feito em etapas. De modo que se tenha bons resultados a partir de uma estratégia detalhada, confira quais pontos merecem atenção:

1. Autoconhecimento e identificação de habilidades e interesses

O planejamento de carreira exige autoconhecimento, identificação de habilidades e áreas de interesse. Tendo em vista que são fatores preponderantes para que o profissional tenha um verdadeiro guia em relação a condução de sua própria carreira.

Como profissional é importante saber o que busca para si em sua carreira, visando que possa traçar objetivos claros. Seja para alcançar uma posição de liderança na empresa, melhorar sua formação ou até mesmo desenvolver novas habilidades para mudar de setor.

Quando o profissional tem autoconhecimento, suas habilidades e interesses são perceptíveis e podem ser usados a seu favor para que conquiste resultados positivos na construção de sua jornada profissional.

2. Definição de metas e objetivos de carreira

Usando o autoconhecimento é possível traçar metas e objetivos de carreira de curto, médio e longo prazo.

As metas e objetivos devem ser claros e tangíveis para que a equipe possa alcançá-los dentro do prazo estabelecido.

O profissional só conseguirá alcançar uma meta em sua carreira se tiver clareza sobre quais são os passos necessários para atingi-la.

3. Identificação de oportunidades de desenvolvimento

Parte do processo de fazer uma gestão de carreiras eficiente consiste justamente em identificar oportunidades de desenvolvimento.

É de suma importância garantir que o profissional será avaliado em todas as suas habilidades e competências, bem como, em suas fraquezas.

De modo que, a avaliação possa contribuir para que se identifiquem oportunidades de desenvolvimento visando melhorar as habilidades do profissional em questão.

Dessa forma, o profissional estará em constante evolução o que contribui para que possa alcançar novos patamares de sucesso em sua carreira.

4. Construção de uma estratégia de curto e longo prazo

Um bom planejamento exige uma construção de estratégia que funcione para curto, médio e longo prazo.

Para isso é importante planejar quais são as principais metas visando atuar no sentido de alcançá-las no dia a dia.

Quem tem um grande objetivo de longo prazo como por exemplo se tornar CEO de uma empresa, precisa ter o cuidado de traçar objetivos de curto prazo que vão influenciar positivamente para alcançar o objetivo maior.

5. Acompanhamento e ajustes periódicos

Após estabelecer uma estratégia de curto e longo prazo é necessário fazer o acompanhamento periódico para identificar se está de fato alcançando os objetivos inicialmente desejados.

Dessa forma é possível fazer os ajustes periódicos necessários de modo que seja possível alcançar os objetivos no menor prazo possível.

Afinal, toda estratégia necessita obrigatoriamente de ajustes periódicos para que possa funcionar.

O papel dos profissionais de RH na gestão de carreira

O profissional de lh é indispensável na gestão de carreira. Tendo em vista que é um profissional idoso para que possa identificar oportunidades de desenvolvimento, traçar um planejamento e prestar orientação e suporte ao planejamento de carreira. O setor de RH consegue promover programas de capacitação contínua para a equipe oferecendo treinamento de acordo com as necessidades do negócio e de cada profissional envolvido.

Além disso, a equipe de RH atua acompanhando o progresso e desempenhos colaboradores promovendo a integração das necessidades individuais com as estratégias organizacionais. Dessa forma, a evolução contínua da equipe é positiva não só para os profissionais que se desenvolvem e alcançam novas posições em suas carreiras, como também para a empresa que cresce graças ao time engajado.

Portanto, ter um setor de RH eficiente é de suma importância para que um negócio possa prosperar e sua equipe também.

Uma vez que, os profissionais de RH são habilidosos e experientes em promover um ambiente em que todos os colaboradores conseguem se desenvolver em suas habilidades. Tendo uma empresa que investe continuamente no treinamento e desenvolvimento de sua equipe é natural que os resultados sejam positivos e rápidos. Afinal, uma empresa que consegue ter um time eficiente se frente à concorrência.

E isso é muito importante para que a empresa continue sendo sustentável ao longo prazo, fidelizando clientes e tendo ótimos resultados.

Qual é a diferença entre planejamento de carreira e gerenciamento de carreira?

É importante que todos tenham consciência de que planejamento de carreira e gerenciamento de carreira são processos distintos.

O planejamento de carreira é um processo individual de definição de objetivos e estratégias para a carreira profissional.

Enquanto o gerenciamento de carreira é uma abordagem organizacional que envolve o suporte e o desenvolvimento contínuo dos colaboradores para alcançar seus objetivos profissionais.

Ambos os processos são importantes e necessários, mas devem ser aplicados no momento certo para alcançar os resultados desejados.

Como elaborar um plano de carreira?

A elaboração de um plano de carreira requer que o profissional responsável desenvolva o processo em algumas etapas, as principais são:

1. Avaliar interesses, habilidades e metas individuais

Seja o processo feito pelo profissional de RH ou para autogestão, é importante listar interesses, habilidades e metas individuais que precisam ser claras e transparentes.

Para traçar um perfil do colaborador, precisamos coletar informações sobre suas habilidades, interesses e metas. Essas informações podem ser usadas como um guia para melhorar as habilidades do colaborador e ajudá-lo a atingir suas metas.

2. Identificar oportunidades de crescimento e desenvolvimento

Com base nas habilidades, é possível identificar oportunidades de crescimento e desenvolvimento. Garantindo que o profissional possa usufruir de tais oportunidades para começar a aplicar seu plano de carreira na prática.

3. Definir metas de curto e longo prazo

É necessário definir metas de curto e longo prazo para que o profissional possa começar a implementar a estratégia definida para sua carreira.

Periodicamente as metas precisam ser revisitadas, com o intuito de identificar o que está funcionando conforme o esperado e quais são os ajustes que precisam ser feitos.

4. Estabelecer um plano de ação com etapas e prazos

Para que seja possível ter realmente um plano de ação que funcione é indispensável ter etapas e prazos a cumprir. Dessa forma, o plano de carreira será um material realmente executado pelo profissional.

Afinal, sem prazos e metas que a equipe precise cumprir em sequência lógica, é natural que ela perceba o projeto como algo idealizado para o longuíssimo prazo e acabe procrastinando.

5. Acompanhar o progresso e realizar ajustes conforme necessário

Além de planejar é preciso acompanhar periodicamente o progresso, para realizar os ajustes que se apresentam como necessários ao longo do prazo.

Os profissionais devem revisar suas metas a cada 6 meses porque algumas metas de longo prazo podem mudar e outras podem ser atingidas mais rápido do que o esperado. Isso exige que eles façam ajustes no plano para se manterem sempre alinhados com a realidade.

Ferramentas e recursos para a gestão de carreira

O desenvolvimento profissional pode ser alcançado com o uso de ferramentas e recursos para a gestão de carreira, alguns deles são:

1. Avaliação de competências

A avaliação de competências é útil para identificar os pontos fortes do colaborador e também os pontos fracos. A partir de então é possível trabalhar naqueles pontos que ainda estão deficitários, bem como, usar os pontos fortes de cada colaborador para gerar bons resultados.

De modo que, eles alcancem o melhor desempenho dentro da equipe, gerando resultados e satisfação profissional. O que é de suma importância até mesmo para alocar cada colaborador na função correta de acordo com as competências percebidas.

2. Mentoria e coaching para gestão de carreiras

É interessante disponibilizar mentoria e coaching para que os profissionais alcancem de fato progressão na carreira, tendo suporte ao desenvolvimento de suas metas.

Dessa forma, o desenvolvimento profissional é alcançado com o suporte desejado, facilitando que as metas de carreira sejam atingidas com excelência.

3. Programas de treinamento e capacitação

Os programas de treinamento são interessantes para retenção de talentos, sempre visando prestar o melhor suporte ao desenvolvimento possível.

Dessa forma, os colaboradores melhoram suas habilidades e competências a partir de um plano de ação, mentoria e coaching eficazes.

4. Networking e conexões profissionais

A empresa deve sempre propiciar aos colaboradores que possam fazer networking participando de eventos e interações que são importantes para o negócio.

De modo que, possam trazer novidades para a empresa a partir de oportunidades de aprendizado e construção de rede de contatos.

5. Acompanhamento de tendências e demandas do mercado

As tendências do mercado de trabalho também precisam estar contempladas no processo de autodesenvolvimento.

Tendo como objetivo que o profissional cresça e continue alinhado com o que o mercado busca, trazendo inovação para a empresa.

A gestão de carreira é realmente desafiadora, mas é um investimento que dá ótimos resultados para o colaborador e para a empresa que investe, por trazer benefícios no gerenciamento de carreiras para o profissional e para a organização.